10 Dicas da neurociência que o ajudarão a ser perfeitamente feliz

10 Dicas da neurociência que o ajudarão a ser perfeitamente feliz7shares

Felicidade é um assunto difícil de discutir. Você já pensou sobre o que realmente te faz feliz? Ou você analisou por que você está triste às vezes? Manter essas questões em mente ajudará você a encontrar sua verdadeira felicidade.

Todos os seres humanos anseiam por ser felizes. Claro, isso não é um estado permanente, já que podemos nos encontrar em situações onde o nosso humor pode ser afetado, no entanto, existem truques que ajudam você a ficar feliz na maior parte do tempo.

Hoje não queremos conversar com você sobre estratégias espirituais ou religiosas, mas sobre métodos cientificamente comprovados que ajudarão você a ser feliz. Continue lendo para saber quais são as 10 técnicas que a neurociência garante que fará de você uma pessoa mais feliz.

1. Reconheça sentimentos negativos

Às vezes, podemos nos sentir tristes, zangados ou exaustos, sem perceber exatamente que emoção sentimos. Quem nunca acordou de mau humor sem sequer reconhecer o motivo desse sentimento? A verdade é que identificar sentimentos ruins ajuda a reduzir o poder e o impacto deles sobre você.

O que acontece?

Reconhecer e chamar sentimentos negativos por seus nomes reduz seu impacto cerebral.

"Concluiu-se que as pessoas que tentaram fugir de sua negatividade não o fizeram, enquanto pensavam que pareciam bem do lado de fora, seu sistema límbico ainda estava acordado como se tivessem acabado de experimentar o sentimento", disse o neurocientista Alex Corb.

2. Aprenda a dizer "obrigado"

Com que frequência você agradece? A gratidão é um antidepressivo natural para o cérebro.

O que acontece?

Quando agradecemos a uma pessoa ou ao destino, nos concentramos nos aspectos positivos da vida. Essas memórias agradáveis ajudam a produção de serotonina, que é um composto químico usado em medicamentos antidepressivos.

3. Tome decisões

Você é um daqueles que sentem ansiedade ao tomar decisões? Não se preocupe, é normal que nos sintamos preocupados com a incerteza do que pode acontecer. Mas quando você toma a decisão, tudo muda.

O que acontece?

Tomar decisões ajuda a reduzir ansiedades e preocupações, pois elas permitem encontrar soluções que acalmem o sistema límbico. Mas não tente tomar a decisão perfeita, apenas o suficiente para superar a adversidade.

4. Resolva um problema de cada vez

Às vezes, podemos ficar sobrecarregados tentando fazer mais do que podemos, e é por isso que acabamos estressando nossos cérebros.

O que acontece?

Nosso cérebro nunca para de procurar soluções para todos os problemas que surgem em nosso caminho. Essa atividade requer muita energia, então, quando o cérebro tenta descansar, mas ainda temos problemas não resolvidos, sentimos ansiedade e irritação.

5. Fale sobre o que te incomoda

Você não ganha nada com a repressão de seus sentimentos, pois eles só os fazem acumular e explodir com o passar dos dias.

O que acontece?

Passar por processos desagradáveis e falar sobre eles envolve fazer uso de diferentes partes do cérebro, o que ajuda na produção de serotonina. Além disso, ao falar sobre essas emoções negativas, como mencionado acima, fazem com que elas tenham um impacto menor em seu bem-estar.

6. Toque e abrace

O contato físico é de grande importância para o ser humano, pois faz com que você se sinta apoiado, acompanhado e aquecido.

O que acontece?

Formas de suporte físico aceleram a recuperação de uma pessoa após a doença. Se você eliminar a interação física de sua vida, o cérebro percebe sua ausência da mesma maneira que percebe a dor física: já que as mesmas áreas do cérebro são ativadas em ambos os casos. Isso, por sua vez, desencadeia processos que afetam o humor e contribuem para o desenvolvimento depressivo.

7. Aprenda, aprenda e aprenda mais uma vez

Nunca é demais nutrir seu cérebro com novos conhecimentos!

O que acontece?

Para o cérebro, a aquisição de novos conhecimentos implica adaptação permanente a um ambiente em mudança. Através deste processo, nosso cérebro se desenvolve, recompensando seu próprio trabalho com a dopamina, o hormônio da alegria. Se você quer ser feliz, não tenha medo de tentar algo diferente ou aprender coisas novas.

8. Pratique algum esporte

O exercício não é bom apenas para o seu corpo, também é bom para o cérebro.

O que acontece?

A atividade física é estresse para o corpo, mas assim que o estresse acaba, seu corpo recebe uma recompensa: uma dose de endorfina, liberada pela glândula pituitária. Claro, você não precisa correr maratonas para alcançar este resultado, basta dar um passeio por 20 minutos.

9. Durma bem

Se você descansar adequadamente, poderá obter melhores condições de humor.

O que acontece?

Dormir no escuro ajuda nosso corpo a produzir o hormônio melatonina, que retarda todos os processos do corpo, ajudando a recuperar e aumentar os níveis de serotonina no hipotálamo. Se o cérebro detecta uma mudança na iluminação, desencadeia a liberação do hormônio do estresse para despertar rapidamente o corpo. Portanto, é importante dormir de 6 a 8 horas por dia e apenas em ambientes escuros.

10. Envolva-se com expectativas agradáveis

O processo de esperar algo agradável, como comida ou sexo, é semelhante à resposta da salivação.

O que acontece?

Nosso cérebro experimenta prazer simplesmente antecipando um evento agradável. É por isso que amamos contar as horas e os minutos de um momento especial.

Você não tem mais desculpas para não ser feliz!

Coloque essas dicas em prática e aproveite a felicidade perfeita.

O que você acha disso?

DEJANOS SABEN TU OPINION
TE LO RECOMENDAMOS
TU PUEDE INTERESAR