12 Eventos que ocorrerão quando a Rainha morrer e que ninguém poderá evitar

12 Eventos que ocorrerão quando a Rainha morrer e que ninguém poderá evitar0shares

O fato é que "Isabel II, pela Graça de Deus, do Reino Unido da Grã-Bretanha e da Irlanda do Norte e seus outros Reinos e Territórios, Rainha, Chefe da Comunidade das Nações, Defensora da Fé", não viverá para sempre.

Desde que subiu ao trono em 1952, a monarca viu 13 primeiros-ministros servirem à Grã-Bretanha, além de ter vivido 13 diferentes presidências dos Estados Unidos. Agora aos 92 anos e, como todos bem sabem, nada é para sempre. Algum dia, esperamos que mais tarde, sua vida e seu reinado chegarão ao fim.

Mas o que acontecerá exatamente depois de sua morte?

Nós preparamos este resumo do que provavelmente acontecerá depois da partida da lendária Rainha Elizabeth II, certamente algumas dessas coisas serão um pouco difíceis de acreditar.

1. O protocolo "London Bridge"

Devido à idade da rainha, sabe-se que o Reino Unido tem um protocolo preparado para a data trágica, que é conhecida como "London Bridge". O famoso jornal "The Guardian" declarou certa vez que, Christopher Geidt, o secretário pessoal da rainha, projetou o mecanismo. O protocolo entrará em ação assim que o evento for confirmado, e o primeiro passo é chamar o primeiro-ministro e dizer as palavras: "London Bridge is down".

2. Equipe mínima

A natureza sensível da ocasião faz com que tudo seja tratado com extrema cautela. E por isso é necessário evitar a qualquer custo que vaze informações não oficiais para a mídia. Para este fim, o próximo passo é garantir que a grande maioria do pessoal, tanto dentro do palácio como das instituições associadas, seja enviada imediatamente para suas casas.

3. Todo o reino será informado

Seguindo o protocolo, o Ministério das Relações Exteriores deve informar imediatamente os 15 países que fazem parte do reino, entre os quais Austrália, Canadá, Nova Zelândia e, claro, Inglaterra, Escócia, Irlanda e País de Gales, além de algumas ilhas dispersas ao redor do mundo. A dispersão das notícias também terá prioridade para os 36 países que pertencem à Comunidade das Nações, já que para eles a rainha também é uma figura simbólica.

4. A notícia será anunciada publicamente

Uma vez que a notícia tenha sido notificada a todas as entidades relevantes, ela será disseminada por praticamente todos os meios principais de TV, rádio e mídia digital. Será um evento completamente sem precedentes. Toda a programação será interrompida para fazer o anúncio simultaneamente, e todos os shows serão cancelados por respeito.

5. A notícia será tratada com a maior sensibilidade possível.

Tal é a sensibilidade com que o assunto deve ser tratado que na rede de televisão da BBC, os apresentadores estão sendo preparados para esse dia.

A preparação chega ao ponto que a mídia televisiva tem roupas pretas prontas para seus apresentadores usarem no momento da notícia, porque um apresentador de grande prestígio foi brutalmente criticado por usar uma gravata vermelha quando anunciou a morte da rainha mãe no ano de 2002.

6. 12 dias de luto

Assim que a morte for anunciada, começará um evento que será conhecido como Dia D. Esse nome se refere ao ataque da Normandia que significou a derrota do império nazista de Adolf Hitler e o começo do fim da Segunda Guerra Mundial.

O governo proclamará 12 dias de luto oficial em todo o país. O corpo da rainha será transferido para o Palácio de Westminster para que pessoas de todas as partes possam comparecer para se despedir. No final destes dias, o corpo será enterrado na cripta real da Abadia de Westminster.

7. Programação de televisão durante o luto

Talvez possa ser visto como um pouco extremo para pessoas que não pertencem à cultura inglesa, mas sabe-se que os principais canais de televisão transmitem exclusivamente conteúdo relacionado à vida da rainha, que foi previamente aprovado por ela mesma. Esta programação excepcional será transmitida por não menos que os 12 dias inteiros de luto.

8. Golpe devastador para a economia

Isso se deve aos 12 dias de luto, o que implicaria numa paralisação completa das atividades em toda a Grã-Bretanha. E sim, isso inclui sua bolsa de valores. Não há um número específico, mas é certo que a economia britânica perderia bilhões de dólares. Isso significaria que muitas empresas poderiam acabar em falência e a moeda sofreria uma desvalorização significativa.

Não só isso, mas o funeral custaria cerca de 1.200 milhões de libras, enquanto a subsequente coroação custaria a ele 6.000 milhões de libras ou mais.

9. O funeral será o mais visto da história

Os dois funerais mais vistos na história foram os de Michael Jackson em 2009, com 1 milhão de pessoas, o do papa João Paulo II, que foi visto por 2 milhões, e o da princesa Diana, em 1997, que foi visto por mais de 2 milhões de pessoas.

Espera-se que o funeral da rainha seja ainda mais monumental e sem precedentes, e que seja visto por mais de 3 milhões de pessoas.

10. O novo rei

Quanto ao novo monarca, há algumas possibilidades: quando a rainha morrer, a coroa passa automaticamente para o príncipe Charles de Gales, mas também tem sido argumentado a possibilidade do príncipe Charles renunciar ao seu mandato durante o discurso inaugural como monarca supremo e seu filho William ocuparia o trono.

11. Novo hino, novas notas, moedas e distintivos

Atualmente o hino da Grã-Bretanha diz "Deus salve a rainha", por isso é absolutamente necessário que tais honras se adaptem à nova realidade da coroa e digam "Deus salve o rei". Essa mudança também terá que ser adaptada em praticamente qualquer campo que se refira à rainha atual, como moedas, distintivos, etc.

12. A monarquia poderá enfrentar seu fim

Um dos principais fatores que mantém a atual monarquia britânica é o grande apoio que recebe de seu povo, que está diretamente relacionado à amada rainha. Este, no entanto, não seria o caso quando seu filho Charles assumisse a coroa, já que ele não tem o mesmo apoio. Especialistas dizem que isso desencadearia uma série de eventos que acabariam com a monarquia e transformariam a Grã-Bretanha em uma república real.

O que você acha de todas as repercussões que a morte da rainha teria? COMENTE e compartilhe com seus amigos.

DEJANOS SABEN TU OPINION
TE LO RECOMENDAMOS
TU PUEDE INTERESAR