Adolescente de 15 anos comete suicídio depois de ser cruelmente enganada por seus amigos

Adolescente de 15 anos comete suicídio depois de ser cruelmente enganada por seus amigos25shares

Bullying é um mal terrível que, para a preocupação de muitos pais, continua acontecendo nas escolas. Todas as crianças passam por momentos de mal-entendidos e disputas, o assédio moral acontece repetida vezes, e geralmente envolve várias pessoas, seja como participantes ativos ou como testemunhas, cujo silêncio valida,  garante e dá suporte aos perseguidores.

Alguns casos podem ser tão extremos que provocam cicatrizes emocionais que marcam para sempre a vida daqueles que sofrem bullying, e de acordo com a personalidade e o modo de reagir de cada indivíduo, tornar-se pessoas violentas ou deprimidas e, em alguns casos extremos, como o que vamos ver abaixo, levam ao suicídio.

O caso desta jovem australiana voltou a alarmar pais e professores em relação ao assédio e suas consequências.

Uma mãe desconsolada fala sobre o que levou sua filha de 15 anos ao suicídio

Sua filha foi vítima de uma agressão tão absurda que foi até mesmo estuprada por um grupo em uma casa abandonada. O trauma de Cassidy Trevan, juntamente com a humilhação pública a que foi submetida, foi demais para essa pobre menina.

As crianças de sua escola haviam zombado dela nos últimos anos

As garotas de sua idade deixavam cascas de banana na entrada de sua casa, como brincadeira, e também insultos nas redes sociais, provocando ainda mais piadas e comentários de mau gosto. 

As piadas eram tão maldosas, que Cassidy teve que deixar a escola

Mas algumas semanas depois, as meninas envolvidas foram obrigadas a pedir desculpas e prometer não repetir o comportamento, então Cassidy decidiu voltar para a escola.

Fingindo arrependimento, convidaram-na para se juntar ao grupo de amigos

Elas a convidaram para ir ao festival de música durante o fim de semana. Não querendo desprezar suas novas amigas, Cassidy aceitou o convite.

Mas não houve o tal festival de música

Ao invés disso, as meninas que a convidaram levaram-na para uma casa abandonada, onde ela foi estuprada várias vezes por dois homens mais velhos e estranhos, enquanto as outras garotas esperavam e, marcavam com um relógio o tempo que cada homem estaria com ela. 

De acordo com sua mãe, Cassidy nunca quis tornar pública a terrível experiência que marcou seus 13 anos 

Mas quando ela não pode aguentar mais, desabafou em seu Facebook

(...) "Cassy  tinha apenas 13 anos na época, e apesar de ter passado os dois últimos anos fazendo tudo o que fosse humanamente possível para mantê-la viva, ela nunca poderia superar isso. Mesmo quando nos mudamos, ela nunca poderia voltar para a escola, ela nunca poderia se cercar de pessoas, uma rápida viagem a uma loja era suficiente, para que ela acabasse chorando desesperadamente ou tendo ataques de pânico" (...)

"Você sabe quem eu sou, eu sei quem você é, e a polícia sabe disso também. Eu espero que o que eles fizeram os persigua pelo resto de suas vidas e se um dia, se tiverem a sorte de ter um filho por conta própria, lembre-se do que fizeram com meu precioso bebê e imagine como se sentiria que se alguém fizesse isso com seus filhos ".

"Cassy era meu mundo, ela ainda é. Mas agora não tenho nada, e ainda estou tentando encontrar um motivo para continuar vivendo sem ela. Você não só causou a morte da minha filha, a filha a quem amei muito e encheu meu coração e minha alma por 16 anos, mas aniquilaram nosso futuro juntas. Eu não a verei casada, nem terei netos. (...) Eu não sou uma pessoa má e vingativa ... mas o que você fez ... Espero que você nunca se perdoe e que nunca se esqueça do nome de Cassidy Trevan. Elas têm o sangue nas mãos e será assim durante o resto de suas vidas. 

O bullying matou minha filha. O bullying deve ser levado a sério. Por favor, compartilhe".  


Linda Trevan

A própria Cassidy publicou sua morte em 13 de dezembro de 2015, um dia depois de ter sofrido esse ataque brutal.

Cassidy Trevan

13 de dezembro de 2015

Morreu

12 de dezembro de 2015

Esta história chocante nos leva ao desejo de aumentar a conscientização sobre as graves consequências que o bullying pode trazer

Existem certos acontecimentos que excedem todos os limites de uma pessoa para suportar a dor

Portanto, é importante que aprendamos a detectar os sinais e que, além disso, possamos ter uma boa comunicação com nossos filhos, seus professores e colegas.

No caso de Cassidy, ainda que ela tentasse com todas as suas forças vencer o trauma da experiência horrível que teve, era demais para sua mente jovem.

RIP (Rest In Peace), Descanse em Paz. 

Sua mãe ficou muito afetada após sua morte

Ela que sempre esteve com Cassidy, tentando superar seus ataques de pânico e depressão, foi muito afetada após o seu "desaparecimento físico".

E isso foi manifesto em suas redes sociais

Linda escreve mensagens para sua filha que mostram o quanto ela sente sua falta. 

Ela não é a única pessoa afetada pela morte de Cassidy ... 

Toda sua família se lembra dela como uma bela jovem com um grande espírito.

Seu namorado também fez todo o possível para ajudá-la 

Luke, o namorado de Cassidy sempre deu apoio e lutou com ela para superar o momento traumático de sua violação.

Houve momentos em que eles pensaram que ela poderia vencer

Apesar da grave depressão, insônia e ansiedade de Cassidy, houve bons momentos ao longo dos 2 anos que seguiram juntos, no qual eles pensavam que ela poderia superar.

Cassidy fez todo o possível

Sua mãe lembra o quão difícil foi sua luta e também todos os momentos doces de quando ela sorria e tentava esquecer o que tinha acontecido. 

Todo dia é um novo desafio para Linda

Há dias em que é difícil continuar e ela expressa o quanto sente falta, mas a lembrança de sua filha a impulsiona para continuar em sua campanha.

Descanse em paz, meu precioso bebê

Cassidy Trevan

Uma campanha que busca aumentar a conscientização 

A mãe de Cassidy trabalhou na superação do sofrimento, tentando ajudar outras crianças que sofrem bullying.

Ela também publica mensagens informando sobre a situação pela qual sua filha passou

Ela quer usar todos os meios para aumentar a conscientização e encorajar as crianças a informar sua situação para evitar que casos como o de Cassy aconteçam de novo.

Ele criou algumas pulseiras anti-bullying

Essas pulseiras procuram promover a campanha contra o assédio, com frases que pedem boa companhia e gentileza.

Abordando a questão do bullying

Mais e mais crianças são afetadas psicologicamente porque estão sendo assediadas por colegas, o caso de Cassidy não é único, por isso a importância da campanha iniciada por sua mãe.

Compartilhe esta história e ajude na conscientização! 

DEJANOS SABEN TU OPINION
TE LO RECOMENDAMOS
TU PUEDE INTERESAR