Coisas terríveis que eram consideradas normais na antiguidade

Coisas terríveis que eram consideradas normais na antiguidade17shares

É impressionante o quanto o mundo mudou com o tempo, felizmente, se o vemos da nossa perspectiva moderna.

Basta uma olhada na história para tropeçar em centenas de coisas, que entre costumes, leis e crenças, fará você questionar como nós conseguimos sobreviver a essas loucuras desagradáveis.

Da venda de crianças, aos remédios arcaicos para dores de cabeça, é realmente um milagre que hoje a raça humana tenha conseguido avanços científicos e sociais suficientes para chegar aos nossos dias. E, se pensarmos com cuidado, algumas dessas práticas podem até ser ilegais nos dias de hoje!

Se você não acredita, nós o convidamos a dar um salto no tempo e rever estes fatos históricos que são tão reais quanto bizarros - e até repugnantes - que nós compilamos com a única intenção de comprová-los.

Urina como método desinfetante

Os médicos, para evitar que uma ferida aberta se infectasse, costumavam urinar diretamente sobre ela. Mas isso não é tudo. As pessoas da nobreza lavavam e esfoliavam seus rostos com urina, que preferivelmente deveria estar quente.

Contraceptivos aterrorizantes

Normalmente, na Idade Média, os nobres procuravam uma bruxa para adquirir um amuleto contraceptivo eficaz, que elas faziam dos testículos de um doninha, do dente de uma criança e do dedo de um feto.

Testículos de doninha

Papel higiênico não tinha nada de saudável

Em alguns lugares, como na Grécia, eles usavam pedras lisas ou folhas de árvores. Mas também era comum usar a mão, que era usada para comer, devido à falta de talheres (lavar as mãos era raro na época).

As perucas tinham uma função repugnante

Elas tinham que esconder o cabelo sujo e manter os piolhos sob controle, especialmente em reuniões sociais ou na hora do almoço.

O lixo era jogado livremente

E com isso não nos referimos apenas ao lixo em geral, mas às fezes e penicos, que eram esvaziados pelas portas das casas, ou pelas varandas.

Os implantes mamários já existiam no ano de 1895, e eram feitos com vidro, borracha moída ou marfim

As pessoas se despediam dos mortos com uma última foto, na qual eles eram arrumados e acomodados em posturas que os faziam parecer placidamente adormecidos

As fezes eram outro método contraceptivo popular. As mulheres, por exemplo, pegavam fezes de crocodilo e esfregavam-nas nas genitais para evitar a gravidez

Mas o excremento também tinha uso na medicina, já que segundo os especialistas poderia conter uma hemorragia se fosse colocada diretamente nas feridas. Até nas narinas!

Para obter corantes capilares permanentes, eles usavam produtos químicos como chumbo e enxofre

Abandonar ou vender as crianças não era incomum, muito menos punível por lei, especialmente na Roma antiga

Nos tempos antigos, acreditava-se que as dores de cabeça eram causadas por um espírito dentro do crânio, por isso os médicos abriam buracos para permitir que ele saísse

Os produtos de beleza não tinham o que é conhecido como controle de sanidade ou qualidade, então eram feitos com substâncias radioativas

No antigo Egito, os gatos eram considerados animais sagrados, então as pessoas guardavam luto e raspavam as sobrancelhas quando um gato morria

Para saber se estava grávida, a mulher tinha que urinar em uma semente de trigo e se germinasse, o resultado era positivo

Outro método popular era colocar um dente de alho nos órgãos genitais, se pela manhã a respiração tivesse traços daquele cheiro, a mulher estava grávida

Cerca de 100 anos atrás, xarope para a tosse, mesmo infantil, era feito de heroína

Para ir à praia e preservar a dignidade, as famílias viajavam em carros cobertos que entravam na água, para se banharem

Crianças do sexo masculino usavam vestidos até os 4 anos de idade, para que pudessem economizar roupas enquanto cresciam

Se você ficou chocado com essas curiosidades históricas, compartilhe com seus amigos!

DEJANOS SABEN TU OPINION
TE LO RECOMENDAMOS
TU PUEDE INTERESAR