Conheça Fulvia Pellegrino: Ela investiu mais de US $76.000 para ter a aparência "perfeita"

Conheça Fulvia Pellegrino: Ela investiu mais de US $76.000 para ter a aparência "perfeita"16shares

Atualmente, existem muitas mulheres, e também homens, que todos os dias procuram, por meio de cirurgias plásticas, a beleza e perfeição. No entanto, nessa ânsia de conquistar seus sonhos, a realidade lhes escapa das mãos.

A história a seguir nos fala sobre um jovem que, desde cedo, sabia que queria mudar sua vida radicalmente e transformar seu corpo. Ele recorreu a várias cirurgias nas quais investiu muito dinheiro para ser aquela pessoa que "sempre sonhou". Ou melhor, a pessoa que ele pensava que era. No entanto, esses procedimentos não são simples e envolvem uma carga emocional e física muito dolorosa durante o processo.

Dizem que o céu é o limite, mas até onde estamos dispostos a ir para sermos felizes com nossos corpos? Quem decide o que é perfeição?

Em sua busca pela perfeição, Fulvia Pellegrino investiu mais de US $76.000 em cirurgias plásticas

Mas isso custou mais do que apenas dinheiro. Ela perdeu muitas de suas amizades e também membros da família. Ela e sua esposa, Marisa, vivem marginalizadas na pequena cidade italiana de Peveragno.

Ela fez vários procedimentos cirúrgicos em busca de sua aparência ideal

Entre os procedimentos estão o aumento de sua mama quatro vezes, duas rodadas de lipoaspiração, uma rinoplastia e mais de 150 injeções nos lábios e bochechas. Fulvia salienta que ela quer se parecer com Alannah Starr, a estrela de cinema adulta transexual americana.

Fulvia soube, aos 15 anos, que era transexual, mas escondeu a verdade da família

Seu pai não aprovaria. "Ele teve três filhos e só queria ter três", disse Fulvia ao Daily Mail.

Ela cresceu como Fulvio e aprendeu a compensá-lo com um estilo de vida tipicamente masculino

"Você tenta mascarar todos os dias, jogando futebol, bebendo cerveja, comprando 4x4 americanos e indo caçar para se sentir como um homem."

Mas, obviamente, isso não durou muito tempo.

Dezesseis anos atrás, ele admitiu a Marisa, sua esposa, seu desejo de fazer a transição

Naturalmente, para Marisa foi muito difícil no começo, mas ela apoiou Fulvia e eles continuaram a viver juntos, agora mais como irmãs, do que como um casal.

Sua família passou por momentos difíceis por causa disso. Até mesmo seu pai tentou confiná-la em uma clínica psiquiátrica

Quando o pai de Fulvia faleceu, ela foi proibida de ir ao funeral.

Os moradores do bairro de Fulvia também viraram as costas para ela, chamando-a de "o palhaço de Peveragno"

"Eles me apontam, falam de mim, inventam histórias sobre mim, dizendo que sou uma prostituta"

No momento, Fulvia e Marisa enfrentam problemas financeiros

Ambas vivem apenas com o salário que Marisa ganha como terapeuta holística.

Fulvia vendeu armas e carros caros que possuía, bem como a casa que tinha, para pagar as cirurgias

Ela não possui nenhum ativo ou dinheiro no momento, no entanto, quer continuar com as cirurgias ...

A este respeito, ela disse: "Eu não estou feliz com o meu corpo porque não é perfeito, a perfeição é outra coisa"

E também afirmou que não vai parar até atingir a perfeição

Ela quer fazer uma nova rinoplastia e aumentar suas bochechas

Quando Fulvia começou sua transição, Marisa visitou um psicólogo para ajudá-la a aceitar sua nova vida

Ela tem sido seu grande apoio em todo este processo

Ela é sua amiga e quem mais a entendeu e ajudou em todo esse tempo.

Mas enquanto Marisa tem o prazer de apoiar a busca de Fulvia para alcançar o seu aspecto desejado, os habitantes de Peveragno fizeram todo o possível para excluí-las de tudo

Fulvia disse: "Meus amigos desapareceram, eles não me aceitaram"

"Eu não poderia ficar sem a Marisa e fazer o que faço sem ela, ela está sempre aqui comigo"

Além de Marisa, as únicas pessoas com quem ela tem contato são seus irmãos

Apesar de todas as críticas e obstáculos, sua perseverança é admirável, ela não está disposta a se render

Ela afirmou: "a cirurgia plástica não é uma droga, mas é algo que as pessoas como eu precisam"...

"Eu sei que me criticam pelo meu estilo de vida e minha aparência, mas é algo que eu preciso fazer"

"Eu não estou feliz com meu rosto e outras partes do meu corpo" ...

"E é por isso que vou continuar, pois sei que tenho o apoio da Marisa"

"Vou continuar enquanto os médicos estão dispostos a fazer mais cirurgias"

"Vou continuar, não só para mim, mas também para outros transgêneros que, como eu, sonham com o corpo com o qual deveriam ter nascido"

Para muitos, isso é direito dele e acreditam que deve seguir em frente, outros criticam sua decisão e aquele que vive do dinheiro de Marisa

O que você acha? Queremos saber sua opinião! Compartilhe com seus amigos! 

DEJANOS SABEN TU OPINION
TE LO RECOMENDAMOS
TU PUEDE INTERESAR