Este homem decide fingir sua morte para saber qual seria a reação de seu gato

Este homem decide fingir sua morte para saber qual seria a reação de seu gato2shares

Nossos animais de estimação são considerados membros da família a partir do momento em que chegam em casa para morar conosco. A partir de então, todo nosso carinho e atenção estão voltados para eles, e não devem carecer do cuidado e atenção pertinentes daqueles que, sem podermos compreender como, se tornam imediatamente dignos.

Mais misteriosos que qualquer outro são os gatos, dos quais suspeitamos que pretendem dominar o mundo, mas até mesmo para nós, o que passa em suas mentes é completamente desconhecido. Essa curiosidade foi o que levou o proprietário de Sparta, uma gata de 10 anos de idade, que se perguntou o que aconteceria se ele morresse repentinamente. Qual seria a sua reação felina? Para responder esta questão, ele realizou este experimento, que, felizmente para nós, decidiu gravar e compartilhar nas redes sociais.

A reação de Sparta foi totalmente inesperada!

À primeira vista, parece um gatinho qualquer

Ele passa o dia relaxando, brincando, caçando e perseguindo, desfrutando de lutas amistosas e sendo carregado por seu tutor, como se fosse um bebê. Mas o que ele mais gosta é de ser acariciado e mimado, por isso seu dono pensou no que aconteceria se de repente ele não estivesse mais lá?

Ela foi adotada há 10 anos

Sparta chegou em casa em 2007 e desde então é conhecida como "The Mean Kitty" (o gato malvado), uma maneira engraçada de seu dono dizer que seu gato é o modelo ideal de tudo que os gatos representam.

Amo as brincadeiras típicas de gato

Por exemplo, ficar em silêncio, até que alguma vítima inocente passe descuidadamente e leve um susto.

E não tem problemas em compartilhar com seus irmãos felinos

Sparta e seu tutor são muito próximos

E sempre planejam as coisas juntos.

E ela adora ser carregada e mimada como um bebê

Então, quando seu tutor fingiu sua morte, Sparta ficou muito preocupada

Primeiro ela se aproximou devagar, e não sabia o que estava acontecendo

Logo tentou reanimá-lo

E finalmente, decidiu juntar-se a ele

Aparentemente, não é tão fácil enganá-la. 

Veja o vídeo completo desta "experiência"

E divirta-se! 

Mas se fosse real, como os gatos reagem à perda de seus "pais" humanos?

Holly se escondeu por 3 dias após a morte de seu tutor de 83 anos. A polícia não viu o jovem abissínio e fechou o apartamento.

Foi resgatado mas nem todos têm essa sorte

Felizmente, dois voluntários entraram no apartamento para tirar o animal assustado que estava debaixo de um armário de porcelana. Gatos com cuidadores idosos acabam precisando ser resgatados quando seus humanos morrem.

Gatos são mais ligados a lugares do que a pessoas

O especialista em comportamento animal John Bradshaw argumenta que "os gatos não são tão sofisticados quanto os cães: eles são certamente inteligentes, mas grande parte dessa inteligência está relacionada à obtenção de alimentos e à defesa do território. Relacionamentos, como inveja, dor e culpa, provavelmente estão fora de alcance ".

Mas donos de gatos não pensam o mesmo

"Muitas pessoas pensam que os gatos são distantes e acreditam que eles não se importam com seus donos ou sentem falta de seus pais humanos se eles morrerem", diz o escritor A. Kaminsky. "Este não é o caso, esses animais formam laços com seus donos e quando seu tutor morre na casa, eles vão lamentar sua morte".

Cada gato responde de forma diferente à perda

Quando a autora Gladys Taber morreu em 1980, Amber, sua amada gata, "simplesmente desapareceu", escreveu a filha de Taber, "como se de alguma forma sentisse que Gladys não voltaria do hospital para casa desta vez".

Alguns felinos recuam, outros parecem bem

Alguns "herdeiros" de gatos relatam que passam tempo nos caixões de seus tutores, mantendo uma vigília, por assim dizer. Uma mulher relatou que seu gato estava "esfregando-se contra o caixão do meu falecido marido ... Isso me fez pensar se havia algo que a atraísse desse jeito".

Gatos definitivamente se afligem

Então, eles sabem distinguir entre perder seu humano devido a sua morte ou perdê-lo pelo ato de ser abandonado? Difícil dizer. Todas as ausências permanentes "deixam buracos na vida de um gato", diz a blogueira Sarah Hartwell. "Dependendo de como o gato está preso à pessoa desaparecida, isso pode causar uma reação semelhante à aflição".

Demora um pouco para que eles recuperem sua orientação emocional

"Um gato foi privado de comida por alguns dias, ele estava muito deprimido e confuso sobre sua mudança, devido às circunstâncias", disse Carolyn Chambers, uma regatadora. "O gato se arrependeu da perda da única pessoa que conhecia desde as 8 semanas de vida e da perda de sua casa". Ela começou a ronronar alto quando beijei sua pequena cabeça.

Eles podem ser fofinhos em face da falta de amor e situações estressantes

Como os novos adotados "pais" de 3 gatos provaram: Barbara Barnett, Sasha e CriCri. Todos eles passaram algum tempo no controle dos animais após a morte de seu tutor e "estavam desesperados por atenção e amor".

Mas no final eles conseguirão se adaptar

A maioria dos gatos se adaptam à perda de seus tutores originais, com bastante amor e compreensão, e gradualmente transfere sua afeição para seus novos seres humanos, como fez a CriCri.

Manuseie-os com cuidado

A dor tem seus protocolos. Aqui estão algumas dicas para lidar com gatos de luto após a morte de um membro da família:

Cumpra com uma rotina para que o gato tenha uma sensação reconfortante de consistência

Kaminsky aconselha a esperar "antes de fazer mudanças drásticas, como reformar a casa ou até mesmo mudar a decoração de interiores". Para o modo de pensar do gato, já houve alguns transtornos.

Reserve um tempo para seus gatos

"É fácil esquecer seus animais de estimação neste momento, deixando-os em paz não é uma opção que eu recomendo, eles acabarão se sentindo duplamente abandonados".

Compre alimentos ricos

Nada fará com que ele confie mais em você, depois de sua perda, do que alimentá-lo, então você rapidamente se ligará a ele e ele se sentirá confiante e amado.

Evite incluir um novo animal de estimação em casa imediatamente

Uma vez que as mudanças e o estresse afetaram a psicológico do gatinho, é melhor incluir as mudanças pouco a pouco, de modo que elas sejam assumidas naturalmente.

Basicamente, seja legal com esses gatos: eles também estão sofrendo

Como você acha que seu animal de estimação reagiria? Deixe seu comentário!

DEJANOS SABEN TU OPINION
TE LO RECOMENDAMOS
TU PUEDE INTERESAR