Estudantes de uma escola preparatória nos EUA deixaram de usar Sutiã

Estudantes de uma escola preparatória nos EUA deixaram de usar Sutiã1shares

A luta em torno dos códigos de vestimenta das escolas continua firme e forte. A questão é as roupas das meninas que nem sempre cobrem pele o suficiente, mas agora o problema também está em suas roupas íntimas... ou a falta delas. Realmente, parece que as meninas estão sendo observadas e avaliadas o tempo todo por como se vestem, enquanto os meninos continuam não se importando com o que usam no dia-a-dia.

Uma adolescente enfrentou, recentemente, críticas negativas devido ao jeito que se vestia. Mas desta vez ela contou com quase todos seus companheiros para mostrar a escola que eles deveriam focar na educação e deixar que os alunos se auto-expressem através de suas roupas. 

Kaitlyn Juvik, de 18 anos de idade, estava sentada na sala de aula, como sempre fez em um dia normal na escola.

Ela não esperava ser chamada na sala do diretor, mas aconteceu. Segundo o diretor, um professor se queixou de que foi "incômodo" quando percebeu que a menina não usava sutiã.

Ela usava adesivos para o mamilo, mas geralmente nunca o sutiã em si.

Os adesivos proporcionam cobertura, o que dá a sensação de estar protegida, e não completamente sujeita.

Ela não usa sutiã há um ano.

Honestamente, isso é incrível!

Esta é a blusa que ela usava quando a convidaram para ir a sala do diretor.

De manga longa, coberta, pronta para estudar.

"Quando saí da sala, estava tao irritada que publiquei uma foto com a blusa que estava usando no Facebook, e disse a todos: 

"Se alguém tem curiosidade, está é a blusa que estava usando quando me chamaram". "Definitivamente não tem nada que vá contra o código de vestimenta".

O diretor Steve Thennis disse que não vai revistar a roupa íntima de ninguém, mas pede que se vistam apropriadamente.

... "e se julgarmos inapropriado, homem ou mulher, vamos pedir que se cubram".

Kaitlyn não foi a única que se indignou com a solicitação ... 

Uma de suas amigas, Brooke Lanier, criou uma página no Facebook chamada "No bra, no problem" (Sem sutiã, sem problema) em apoio. 

"O problema aqui não deveria ter sido a vestimenta de Kaitlyn, mas sim a moral do professor", disse Brooke.
"Quando as mulheres se apoiam uma a outra, coisas incríveis acontecem". 

Também, 300 mulheres da escola preparatória foram a aula sem sutiã. 

"A medida que as gerações progridem e as mulheres agora podem usar calças, espero que nosso movimento ajude no progresso de nossa geração até a igualdade no tratamento dos peitos masculino e feminino e na igualdade de gêneros, em geral". 

Alguns dos estudantes masculinos da escola, também usaram sutiã em protesto.

Samuel Tinsley, de 17 anos de idade, disse que sente que a administração estava codificada erroneamente e que dizer a uma aluna que se cubra é uma atitude "inapropriada e imatura".

"Quando soube da oposição a liberdade de expressão de Kaitlyn, fiquei muito irritado", disse Samuel.

"Fazendo ela ir para casa trocar de roupa é basicamente o mesmo que dizer que a educação dos meninos é mais importante que a dela". 

De fato, Kaitlyn nem sequer estava contra o código de vestimenta da escola ... 

'Quando se interrompe o dia de escola de uma menina para que ela troque de roupa. Ou a manda para casa porque seus shorts sao muito curtos ou a alça de seu sutiã pode ser vista. Você está, de fato, dizendo que os meninos estarem num ambiente educativo "sem distrações" é mais importante que sua própria educação".

Em vez de fazer as meninas terem vergonha de seus corpors, ensine os meninos que as meninas não são objetos sexuais'.

Em nenhuma parte do manual da escola preparatória diz que não é permitido as estudantes não usarem sutiã.

"O fato de que me disseram que outras pessoas se incomodam me ofende, porque é o meu corpo", disse Kaitlyn. "É o meu corpor natural e não sei porque isso deve ser incômodo para alguém". 

Aparência pessoal:
As vestes e higiene dos estudantes devem 
conservar um ensinamento positivo
segurança e decência...

"Os meninos sempre tem a desculpa de seus hormônios, que "os meninos sempre serão meninos".

"Mas em seu lugar, talvez a gente devesse começar ensinar aos meninos a não sexualizar os corpos femininos. Usar um suitã é uma decisão pessoal. É o meu corpo. Por que é assunto de outra pessoa se estou usando um sutiã ou não, ou se estou coberta ou vestida apropriadamente?".

Kaitlyn se formou e não usou um sutiã por baixo de seu vestido.

Ela irá para a escola de cosmetología em Spokane, Washington e continuará dando voz a "Guerreira sem sutiã".

"Me sinto asfixiada usando um sutiã, do mesmo jeito que se alguém tem algum problema com isso deveria olhar para o lado e superá-lo".

Falou como uma futura líder.

Você acredita que é justo pedir a Kaitlyn que se cubra? Deixe sua opinião nos comentários!

DEJANOS SABEN TU OPINION
TE LO RECOMENDAMOS
TU PUEDE INTERESAR