O que fazer se a chama do amor se apagar: divórcio ou viver um casamento infeliz?

O que fazer se a chama do amor se apagar: divórcio ou viver um casamento infeliz?0shares

Relacionamentos amorosos são uma das coisas mais incertas do mundo. Enquanto às vezes o amor dura para sempre, há outros que não são tão longos e deixam uma enorme dor em nossos corações. No entanto, o que um casal deve fazer se tiver problemas durante o casamento?

Se você está tendo um casamento cada vez mais difícil e complicado ao ponto de estar considerando a separação final, reserve um tempo para pensar em alguns fatores que você deve levar em conta para tomar a decisão certa ...

Continue lendo para saber mais sobre isso!

Se você conhece alguém que está enfrentando uma situação como esta, COMPARTILHE. Não se esqueça de deixar sua opinião nos COMENTÁRIOS, nós gostaríamos de saber o que você pensa sobre isso.

Divorciar-se ou viver um casamento infeliz?

Esta é uma das perguntas mais frequentes que os casais podem se fazer quando têm um casamento disfuncional. No entanto, apesar de ser bastante comum, não é muito simples de responder, já que não há uma resposta universal que se encaixe em todos os casos.

Um fator que você deve considerar é o grau de conflito no casamento.

Você deve se perguntar: melhoraria seu bem-estar ou de seus filhos (se houver algum) com o divórcio? Se a resposta for sim, então o divórcio é a melhor solução.

"Eu quero o divórcio."

No entanto, se o divórcio só gerar mais conflitos e dificuldades ou se você acha que ainda há esperança, então a resposta é não.

Neste caso, a melhor opção é ficar com seu cônjuge, pelo menos por um tempo, enquanto tentam encontrar uma solução juntos.

Qual é o nível de conflito no seu casamento?

Especialistas em divórcio acreditam que o nível de conflito entre o casal é um fator fundamental ao estudar as possibilidades de reconciliação.

Em seu livro "Para o bem ou para o mal", o Dr. E. Mavis Hetherington explica que:

"Enquanto o divórcio pode causar uma grande comoção, dois anos depois, a estabilidade e as habilidades sociais melhoraram".

Da mesma forma, o médico indica que os conflitos sérios são abusivos, ameaçadores e fisicamente violentos.

E eles raramente conseguem ser resolvidos através da terapia.

Da mesma forma, a negatividade, que pode ser apresentada através de gestos e gritos, também pode indicar que é melhor para o casal se separar.

Porque com o passar do tempo, o casal continua sendo desrespeitoso e pode levar a mais violência no relacionamento.

Permanecer em um casamento infeliz por causa dos filhos?

Embora o divórcio possa ser muito doloroso, às vezes é necessário, especialmente quando a criança é exposta a certos tipos de abuso ou violência.

Às vezes, o bem-estar da criança pode melhorar após o divórcio, mas cada situação é única.

Portanto, você deve estudar todos os fatores e recursos que estão presentes para saber como o divórcio pode afetar a criança.

No entanto, o principal é evitar expor seu filho ao conflito.

E se o divórcio é a única opção, tente praticar a guarda conjunta ou a paternidade compartilhada, uma vez que diferentes estudos mostraram que crianças nessas situações se saem melhor do que aquelas que moram com pais que têm guarda exclusiva.

Terapias e outros métodos de resolução de conflitos.

Se você decidir ficar em um casamento infeliz, a melhor coisa que você pode fazer é receber aconselhamento e terapia, assumindo sua parte na responsabilidade pelo conflito.

E embora seja difícil de acreditar, o simples ato de fazer isso pode mudar a dinâmica do relacionamento.

Então, tente se desculpar com seu parceiro quando for a hora certa. Aceitando seus erros, você encorajará seu parceiro a fazer o mesmo, promovendo o perdão e permitindo que ambos caminhem para frente.

Muitos fatores podem determinar se pais infelizes devem ficar juntos por causa de seus filhos.

Independente de você querer se separar, é sempre bom ter um aconselhamento matrimonial antes de solicitar o divórcio. E se a separação é a única solução, não se preocupe, a maioria das crianças tendem a se adaptar à situação a longo prazo.

Com muita paciência e trabalho mútuo, os casamentos melhoram com o tempo.

Se ambos estão dispostos a se desculpar e cultivar uma atmosfera de respeito e tolerância, eles podem continuar juntos sem nenhum problema.

Qual você acha que é a melhor solução?

Deixe a sua resposta nos COMENTÁRIOS e COMPARTILHE com os seus amigos.

DEJANOS SABEN TU OPINION
TE LO RECOMENDAMOS
TU PUEDE INTERESAR