Os cientistas encontraram uma dieta que mata o câncer "de fome"

Os cientistas encontraram uma dieta que mata o câncer "de fome"17shares

Câncer. As 5 letras que ninguém quer ouvir é uma das doenças mais temidas pela população e uma das principais causas de mortalidade, especialmente em adultos e idosos. 

Por isso, é uma das condições mais estudadas pelos cientistas em todo o mundo com a esperança de encontrar terapias definitivas que curarão ou, melhor ainda, impedirão o surgimento de tumores malignos em seus pacientes.

Durante anos, falamos sobre a existência de uma conexão entre nossos hábitos alimentares e esta doença e, recentemente, um grupo de pesquisadores de uma universidade de prestígio, encontrou evidências de uma dessas conexões, uma descoberta importante que permitirá, no futuro, elaborar medicamentos que bloquearão o crescimento das massas cancerígenas.

O que você come pode aumentar o risco de câncer

Um grupo de cientistas revelou um estudo que parece indicar que certos nutrientes contidos nos alimentos ajudam as células cancerígenas crescerem e se espalharem por todo o corpo.

O estudo foi feito em ratos de laboratório com um tipo de tumor muito agressivo.

Uma variante do câncer de mama que geralmente se espalha em alta velocidade, tanto que, na maioria dos casos, os ratos morreram em apenas algumas semanas, e também tinham a tendência de criar outros tumores em  distintas partes do corpo. 

A pesquisa mostrou que o tumor não cresce sem uma substância chamada asparagina.

A asparagina é um aminoácido, ou seja, um dos componentes das proteínas. É encontrado em grandes quantidades em espargos.

Os cientistas forneceram aos camundongos doentes uma dieta baixa em asparagina e drogas que bloqueiam a absorção deste nutriente.

Nos camundongos submetidos a este regime, os tumores cresceram devagar e não se espalharam para outras partes do corpo.

Esta substância é encontrada naturalmente em espargos, peru e frutos do mar.

Portanto, evitar esses alimentos pode ser uma maneira de se proteger contra o câncer.

O professor Greg Hannon, um dos pesquisadores, já fez vários estudos que associam câncer com certos fatores da dieta.

Em um estudo anterior, foi demonstrado que eliminar da dieta os aminoácidos serina e glicina, reduz o crescimento de linfomas e tumores intestinais.

"Temos evidências de que tipos específicos de câncer são viciados a certos componentes de nossa dieta", disse Hannon em uma entrevista à BBC.

No futuro, os cientistas esperam aproveitar esses "vícios culinários" dos tumores.

Os tumores iniciais raramente são fatais, mas quando se espalham pelo corpo, num processo chamado metástase, se tornam perigosos.

Os cientistas acreditam que é nesse processo que as células cancerígenas dependem da asparagina.

No entanto, os nutricionistas advertem que não é necessário estabelecer dietas rigorosas e que drogas serão desenvolvidas para bloquear a absorção de nutrientes específicos nos casos em que for necessário.

Compartilhe esta informação nutricional com seus amigos. Deixe seu COMENTÁRIO. 

DEJANOS SABEN TU OPINION
TE LO RECOMENDAMOS
TU PUEDE INTERESAR